Category: Holanda

Visto para Europa e Área de Schengen

Da mesma forma que para o Reino Unido, não é necessário pedir visto com antecedência, é concedido na fronteira no aeroporto, rodoviária ou porto. O visto para turista é de 90 dias (Acordo de Schengen).

Documentos necessários

– Seguro de saúde no valor mínimo de € 30.000.
– Passagem de volta para o Brasil.
– Comprovante dos locais em que você vai se hospedar (reserva de hostel ou uma carta convite, se for ficar na casa de parente ou amigo).
– Provas de que você tem grana para se manter (cópia do extrato bancário atualizado e prova do limite do cartão de crédito internacional, por exemplo).
– Vínculos com o Brasil (contrato de trabalho, últimos contracheques, vínculo estudantil, etc.).
– Dinheiro vivo, na moeda local, também é recomendado.

Passei pela imigração na Espanha, Itália, Bélgica, Holanda e nunca me pediram para ver nada O.o Só me perguntaram o que eu ia fazer e quanto tempo ia ficar. Na Bélgica foi um pouco bizarro, pois fui de bus de Londres para Gent e simplesmente não rolou imigração, o bus passou batido. Então, outra dica é guardar suas passagens para provar que esteve dentro ou fora de uma região, se necessário.

#ficaadica: o que a imigração não quer é estrangeiro que venha para morar (sem visto apropriado) e/ou trabalhar, mesmo sendo voluntariado.

Acordo de Schengen

Vamos ao que interessa aos mochileiros sobre esse tal acordo ou área! Bem, esse acordo cobre quase toda a Europa. Em suma, os viajantes tem passagem livre entre os países da Europa, sempre precisar mostrar toda a papelada para a imigração. As viagens ocorrem como se a Europa fosse um país único.

Área de Schengen | Fonte: economist.com

Área de Schengen | Fonte: economist.com

Vantagem: depois de entrar no primeiro país do Acordo de Schengen (e dai sim, passar pela fronteira), para qualquer país que a pessoa quiser se mover, não rola imigração. O passe é livre!

Desvantagem: essa passagem livre vale por 90 dias. Quero viajar 6 meses pela Europa, como faz? Em teoria não faz. A regra é: 90 dias dentro, depois 90 dias fora e pode voltar. E se eu não ficar os 90 dias corridos? Em teoria pode voltar quando quiser, passando por nova imigração (daí ganha um novo carimbo para 90 dias de visto). Bem, em teoria, nem a imigração sabe direito como isso funciona (de acordo com relatos de pessoas reais). Então, minha dica é nunca ficar os 90 dias cheios, pois assim a pessoa tem ‘créditos’ para voltar. Lembrando sempre que tudo vai da lua, cara e humor da pessoa da imigração.

Quanto custa Amsterdam?

Amsterdam é cheia de coisa bonita para ver. Com vários canais, chamam de a “Pequena Veneza”. Tem café, muita gente nova, e muito, muito turista. O que deixa a cidade com um ar leve e descontraído. E dá para ter uma noção de quanto se gasta para curtir essa vibe? Sim, e aguarde pelo preço do banheiro!

amsterdam_predio_torto_marianasandini

Prédios de Amstedam | Foto: Mariana Sandini

Como fiquei hospedada na casa da minha prima, pude ver a vida cotidiana e turística da cidade. Então, ai vai uma ideia geral de valores, pois dependendo do que você fizer, pode curtir um dia com €5 ou então gastar €30 facinho, sem nem fazer muita coisa.

Transporte

É uma cidade para se caminhar ou andar de bicicleta. Em todo o caso, se quiser pegar o tram (aqueles trenzinhos que andam pelo meio da cidade), o valor é de €2,80 (e o bilhete pode ser usado dentro de 1 hora). Já o metrô, para vir do aeroporto aonde eu estava (1 parada), custou €3,83.

Supermercado

Sobre comidas, por exemplo, uma pizza congelada custa €2,89, hummus €2,00, cacho de banana €1,69 e 8 maçãs €2,60. Tem iogurte por €1, muffin e bolinhos deliciosos entre €1 e €3, além de diversas opções de comidas prontas no super. Vai passear pela cidade? Passa no super antes que está valendo!

Tem cerveja de tudo o que é preço, mas vou dizer que tem cerveja normal por €0,60 e cerveja muito boa, Belga, por €1,30.

cerveja_nao_tao_barata

Cervejas não tão baratas | Foto: Mariana Sandini

No quesito necessidade feminina, informo que um pacote de absorvente custa €1,79.

E de quebra, nos supermercados Albert Heijn, você pode fazer suas compras saboreando um delicioso cafezinho :)

cafe_no_super_carinaprimavesi

Em toda ida ao super, um cafezinho | Foto: Carina Primavesi

Comer e beber fora

Bem, eu estou sempre por dentro do preço do café, pois nada como dar uma pausa e tomar um cafezinho (quando não rola no supermercado…) para aproveitar a vida! Bem, no centro, na Rua Leidsestraat, o café longo custa €2,00, cappuccino €2,50 e um inocente muffin pode custar €3,50. Tem também um churros que eles vendem aqui, mas nada comparado ao churros do Brasil, o preço também não compensa, a guloseima estranha custa €6 na mesma Leidsestraat.

Um pint pode custar €6, esse foi o preço que eu paguei na Rambrandtplein (bairro famoso cheio de barzinhos). Um prato de tortilla €6,80. Se você for comer “comida” em um Pub, vai ser um pouco caro (um prato é em média €12), mas sempre tem opção de pizza, batata frita e outras coisas “saudáveis” por um preço mais acessível.

Banheiro

Pois é, eis aqui o tópico do banheiro! Por aqui os banheiros são privados :O Para usar geralmente é cobrado €1 (sim, €1, podem acreditar). Dependendo, vale a pena investir em um café e usar o banheiro o.O Já que né… Ou então, ir no Burger King mesmo.

Experiência extra: corte de cabelo

depois_do_cabeleireiro

Sai do salão assim | Foto: Mariana Sandini

Procurei um corte de cabelo e encontrei vários cabeleireiros que pareciam ser super legais no caminho para o centro. Porém, o valor do corte era, em média, €50. Daíííí, encontrei no Groupon um por €19,99. Marquei, fui e ficou uma caca. Então, só o que posso recomendar é: Amsterdam não é o local mais indicado para ir ao cabeleireiro, de acordo com a minha experiência!

© 2019

Theme by Anders NorenUp ↑