Cheguei na vila de Oxton (Escócia), dia 07 de janeiro e depois de quase 5 semanas me despeço deste local, cheia de novas experiências. Eu chamaria de sítio; com a casa dos donos, seus dois filhos, um atelier de cerâmica e bichos, muitos bichos, estilo um mini zôo.

amanhecer_marianasandini

Amanhecer em Oxton | Foto: Mariana Sandini

O trabalho é feito de segunda a sexta e os finais de semana são de folga. Foi a primeira experiência deles com voluntária no inverno. Bem, e em tão tão inverno, a minha também!

trailer_oxton_marianasandini

Minha casa trailer | Foto: Mariana Sandini

Fiquei hospedada em um trailer. Aconchegante, com cama confortável, sala de estar e cozinha. Claro, tudo integrado em uns 6×3 :) Um pouco inconveniente, é que o banheiro era na casa, o que era uma pequena mão, mas nada que fizesse o local ruim. Às vezes, um pouco friozin, mas nada que um belo chá e cobertores fofos e quentes não fizessem passar. Café da manhã, refeições aos finais de semana, jantas segunda e terça eram no trailer, e eu tinha toda a liberdade de fazer lista com as comidas que eu queria/gostava. Nos outros dias, com os chefes.

alimentando_emas_stuartmiles

Alimentando as emas | Foto: Stuart Miles

O trabalho era das 09:30 às 15:30. Alguns dias eu começava um pouco mais tarde e outros terminava um pouco mais tarde. Bem tranquilo.

Eu tinha uma certa rotina e algumas tarefas planejadas durante o dia, pois tudo também dependia do humor do tempo. Alguns dias fiz babysitting, ficando um pouco (uns 30 minutos quando foi de dia e em uma noite 2 horas, nada pago) com o bebê de 1 ano ou com o bebê + o irmão de 5 anos. Uns fofos.

Mas fazendo chuva ou sol, os animais tem que ser alimentados todos os dias! Uma experiência muito legal. Aqui eles tem dois tipos de emas, ovelhas, cisnes pretos, patos, gansos, galinhas, wallabies e outros pássaros, muitos pássaros, nunca vi tantos na minha vida!

trabalho_cerca_marianasandini

Dir. o trabalho na cerca | Foto: Mariana Sandini

A outra grande tarefa era reforçar a cerca da propriedade com um arame tipo de galinheiro, para evitar a entrada de raposas. Primeira parte: carregar por ai os rolos de arame de uns 20kg, depois, abrir os rolos na extensão da cerca. Segunda parte: prender todo o arame com mais um pedaço de arame. Terceira e última: cobrir o novo arame e o buraco embaixo dele com terra. Não sei exatamente o tamanho do local, mas parecia que não ia terminar nunca hehehe Bem, a terceira parte ficou para depois, mas o avanço já foi imenso.

Nos dias de muita chuva (porque com pouca chuva era lá fora mesmo), cortei algumas imagens em papel transfer para o atelier de cerâmica e fiz isolamento em uma janela nova (tipo colocar silicone para acabamento, mas com um material um pouco mais sólido, ao redor da janela e nas outras frestas).

lago_passaros_marianasandini

Meu quintal | Foto: Mariana Sandini

Uma coisa bacana, é que pude fazer aulas de cerâmica nas segundas-feiras. A coisa não tão bacana, é que minha jarra de biscoitos ficou bizarra e não tive tempo de terminar. De qualquer forma, foi uma experiência válida e inclusa no pacote WorkAway #forfree

alimentando_passaros_stuartmiles

Eu alimentando alguns dos pássaros | Foto: Stuart Miles

Gostei de trabalhar neste local. Aprendi muitas coisas sobre pássaros e tive o contato mais próximo da minha vida com diversos animais maravilhosos. Além de reforçar que a vida no meio rural é árdua (principalmente no inverno), nunca tira férias e pode ter lama, muita lama. Mas isso tudo vale quando a gente fica bem pertinho dos bichos, parece até que rola um diálogo (bem, acho que rola mesmo).